logomarca

Testemunhos

Deixe seu Testemunho
  • mostrar meu e-mail aos visitantes do site
  • apenas uma verificação de segurança
  • Solange (soldpc@hotmail.com) 23/05/2015:
    "... a mão de Deus realmente estava sobre nossas vidas ..."

    Na manhã do dia 05/05/2011, levantei cedo como de costume, para trabalhar e, com minha pequena Clarinha no colo, me dirigi ao meu carro, um Ford KA, para levá-la à casa da irmã que cuidava dela para eu trabalhar. Coloquei-a na cadeirinha que estava no meio do banco traseiro por iluminação divina, pois anteriormente colocava no canto do lado direito, ou seja, atrás do banco do carona. Como de costume, desci em direção a estrada de Botafogo, em Costa Barros orando, em espírito, agradecendo a Deus e essas foram as minhas palavras: “Senhor, te agradeço por mais este lindo dia, te agradeço por nossas vidas, pelo teu cuidado comigo e com minha família. sei que o Senhor tem nos dado livramentos de situações que nem sei que aconteceram, mas o Senhor tem cuidado de nós, porque tua Palavra diz que o Senhor é fiel até mil gerações aos que o amam e guardam os seus mandamentos”. Neste momento, cheguei a passagem de nível de Costa Barros e parei, pois estava passando uma composição em direção a Belford Roxo. Após a passagem deste trem, segui viagem, pois o tráfego foi reiniciado normalmente. Neste momento, quando as rodas do meu carro atingiram a linha do trem, ainda do lado da estrada de Botafogo, meu carro, sem nenhum motivo, cortou a transmissão e quando eu ia ligar o carro, surgiu, na curva, outra composição que seguia em direção à Central. Vendo que não teria tempo para conseguir sair com o carro de cima dos trilhos, corri para o banco de trás do meu carro, pois só pensava em minha filha e me bateu uma angústia muito grande, por temer pela vida dela. Tentei tirar o cinto da criança, mas não tive tempo hábil e neste momento aconteceu a colisão. Eu comecei a clamar a Deus “Senhor, protege” repetidamente, pois, quando vi que o carro estava sendo arrastado, eu acreditei que Deus nos protegia e fiquei olhando para ela, inclinada sobre seu corpo e sentindo o carro andar de lado.
    "...o cilindro de gás e o tanque de gasolina estavam cheios..."

    Clarinha começou a gritar e eu continuei a clamar. Sentia a presença de Deus sobre nós, pois nada aconteceu com aquele espaço onde estava a cadeirinha da Clarinha e nem onde eu estava. Quando o trem parou tirei minha filha do carro e me afastei rapidamente, pois o cilindro de gás e o tanque de gasolina estavam cheios. Sentei na linha mais a frente com ela no meu colo, ao mesmo tempo em que gritava, glorificando ao nome do Senhor. Imediatamente, apareceram muitas pessoas que procuravam saber o que tinha acontecido e se nós estávamos bem, e eu louvava ao nome do Senhor, falando que Deus nos protegera e dei testemunho da minha fé. Vi muitas pessoas glorificarem a Deus. Ali foi feita uma oração por um servo de Deus e muita gente orava, agradecendo o milagre, em face do estado que ficou meu carro e vendo que Deus realmente tinha operado um grande milagre! Prontamente, fui muito bem atendida pelo pessoal do Corpo de Bombeiros, que me imobilizou e me levou para o hospital Albert Schwartz, em Realengo, a fim de verificar se eu não sofrera nenhum ferimento, tal era o estado do carro. Deixo bem claro aqui que nossas vidas estão sob a proteção de Deus, como está escrito em salmos 91: “Ele te cobrirá com as suas penas e debaixo de suas asas estarás seguro”. Minha princesinha, herança do Senhor, saiu ilesa, bela como Deus me deu, e eu apenas tive uma pequena torção no pé esquerdo. Feito todos os exames, que tiveram resultados normais, fomos liberadas. Quanto ao veículo, deu perda total em perícia feita pelo meu seguro. Até revendo fotos do acidente, vejo como a mão de Deus realmente estava sobre nossas vidas. Durante o acidente eu sentia como se estivéssemos andando de lado, mas me sentia confortável, sendo que tudo que Deus me permitia ver naquele momento era a imagem do trem levando meu carro. Depois, pude ver como o carro ficou.
    "Se você precisa de um milagre. Saiba que os milagres não cessaram!"

    Visualizei também os postes ao longo da linha nos quais Deus não permitiu que o carro batesse, ou seja, meu carro foi sendo levado pelo trem por mais de 60 (sessenta) metros e passou por vários postes ao longo da via, não ficando preso em nenhum deles. Depois do acidente já ouvi muitos comentários como:
    “Sorte que o trem não estava em velocidade máxima...”;
    “Sorte que o carro estava totalmente na frente do trem...”;
    “Sorte que o carro não foi para o lado e se prendeu em algum poste...”;
    “Sorte que o carro não capotou...”;
    "Sorte que as rodas não ficaram presas na linha e o carro não foi para debaixo do trem...";
    "sorte que o carro deslizou pelos trilhos..."
    "Sorte que apesar da colisão e da destruíção provocada no carro, o impacto não amassou a parte onde estava a criança ...";
    "Sorte que o trem não passou por cima do automóvel...";
    "Sorte que o carro não ficou preso nos postes e foi esmagado...";
    "Sorte que o cilindro de GNV não explodiu com o choque...";
    "Sorte que a gasolina não provocou um incêndio...";
    "Sorte que, apesar da mãe da menina estar com os pés para fora do carro, não os quebrou nos trilhos quando o carro foi violentamente arrastado..."
    "Sorte que ao tentar tirar a filha do carro, na colisão, a mãe não foi parar embaixo do trem ou mesmo do automóvel..."
    "Sorte que ...";
    "... enquanto eu abraçava minha filha numa tentativa de protegê-la, Deus nos abraçou, envolveu o veículo e nos protegeu ..."

    Será que não entendem que seria sorte demais, ao mesmo tempo e de uma só vez! Que seria sorte acima das probabilidades. Não compreendem que tantos fatores poderiam dar errado e que a ocorrência de qualquer um deles seria fatal. Porém o fato de não terem acontecido, de tudo ter dado certo, apesar do acidente, comprova que enquanto eu abraçava minha filha numa tentativa de protegê-la, Deus nos abraçou, envolveu o veículo e nos protegeu.

    Por tantas evidências não seria mais inteligente reconhecer, simplesmente, o milagre de Deus. Pois aquele que permitiu que apesar de um trem atingir um veículo bem no meio, arrastá-lo por mais de 60 (sessenta) metros, passar por postes da via férrea, num espaço mínimo, apenas o suficiente para não ficar preso neles, sofrendo um forte impacto que destruiu totalmente o automóvel e só então parar. Penso que só parou quando Deus disse: “basta!”. Neste momento evidenciou-se o milagre! Após este grave acidente, onde testemunhas pensavam que ninguém havia sobrevivido ao choque de um trem de muitas toneladas contra aquele frágil automóvel Ford Ka, constatarem que os ocupantes ficaram ilesos. Sim, eu e minha filhinha estávamos tão perfeitas quanto no dia em que Deus nos criou. Clarinha não tinha sequer um arranhão e eu apenas havia torcido o pé, pois ficou do lado de fora do carro quando tentava tirar minha filha de um ano e quatro meses daquela cadeira de bebê.
    Caro leitor, quero ressaltar algo que tenho vivido. Se você precisa de um milagre. Saiba que os milagres não cessaram! Jesus Cristo é hoje o mesmo de ontem e o será eternamente! Deus ainda tem milagres para você! Basta você confiar! Basta crer!.

    Quero deixar um convite a você que está sentindo, em teu coração, a necessidade de viver sob as asas do Altíssimo, basta entregar sua vida nas mãos dele, abrir seu coração e confiar em Deus. Se fizer esta entrega, pode começar a agradecer. Porque, a partir deste momento, Ele estará cuidando de ti e dos teus. Lembre-se: andar com Jesus não é deixar de passar por situações difíceis, mas passá-las com Ele ao teu lado. Oh, glória! Seguimos profetizando Vitória. Profetizando Vitória apesar das lutas. Apesar das provas que passei sou grata a Deus pelo milagre da vida e pelo milagre da sua presença na minha vida e na vida da minha família.

    Esta é minha vida, este é meu testemunho.
  • Jeremy Camp 23/08/2011:
    Muitas vezes quando vemos os artistas de nossa geração pensamos que eles levam uma vida fácil e sem problemas. Isso geralmente acontece porque apenas o conhecemos pela música que eles cantam ou pelo que a mídia nos oferece. Assim, esquecemos de levar em consideração que eles são tão humanos quanto nós e passam por problemas que muitas vezes abalam a fé.

    A história de Jeremy Camp nos mostra que Deus está sempre presente, mesmo nos momentos mais difíceis.

    Antes de lançar seu primeiro álbum Jeremy Camp já fazia parte do Ministério de Louvor de sua faculdade (Escola Bíblica do Sul da Califórnia). Durante este período de sua vida, ele liderava o louvor em diferentes igrejas e reuniões de jovens que aconteciam ao redor da Califórnia. Foi em uma dessas reuniões que ele conheceu Melissa. Ele se lembra: “Eu estava em admiração desta mulher que claramente amava a Deus.” Logo os dois se encontraram e começaram a namorar. Mas o que parecia um conto de fadas ou uma história que você provavelmente já ouviu em igrejas, se tornou em uma prova de fé que levaria Camp a passar a maioria de seu tempo sentando ao lado de uma cama de hospital. Melissa, já havia dito a Camp que eles deveriam terminar o namoro por que alguma coisa estava para acontecer. No fundo ela já sabia que sua vida mudaria completamente. Apenas seis meses depois que Jeremy e Melissa estavam juntos, ela foi obteve um diagnóstico de câncer. Dali em diante a vida de Camp passou a ser de muita oração para que Melissa pudesse se recuperar.

    Durante uma noite no hospital Melissa contou a Jeremy que ela não estava com medo de morrer, mas que gostaria que, através de sua morte, pelo menos uma pessoa pudesse vir a conhecer a Cristo. Mesmo que isso tivesse um impacto muito grande em sua vida, não era exatamente o que Camp queria ouvir naquele momento.

    Dirigindo para longe do hospital, Jeremy Camp fez uma promessa um pouco estranha a Deus, dizendo: Se Você quiser que eu me case com ela, então eu o farei”. Cinco meses depois, a saúde de Melissa havia melhorado um pouco, ela e Camp se encontraram em frente ao altar.

    A história de Jeremy Camp seria uma história maravilhosa se acabasse aqui, mas Deus tinha muito mais reservado a ele. Enquanto Melissa e Camp estavam na lua de mel, o câncer começou a voltar e assim que eles haviam retornado para casa, eles descobriram que Melissa teria apenas alguns meses de vida. Durante os próximos meses Camp passou muito tempo no quarto do hospital. Ele fazia o que sabia de melhor: tocava músicas para Melissa. Durante este período Camp descobriu que a música não era mais tão importante para ele, mas sim o que ele poderia fazer com aquela música. Ele disse: “Música não é a minha vida, Cristo é a minha vida… A única coisa que realmente importa é o que fazemos para Cristo enquanto estamos aqui na terra”. E essa é a perspectiva que brilha em toda canção que ele escreve.

    Em quanto estava em sua lua de mel, Camp havia escrito uma canção que se encontra em seu primeiro CD, “Walk By Faith”, que diz, “Eu acreditarei quando Você disser, sua mão me guiará por todo o caminho... Oh, eu andarei pela fé, mesmo quando eu não puder ver…” e logo depois da morte de Melissa Camp escreveu outra canção que virou número 1 nas radios americanas, “I Still Believe” (Eu Ainda Acredito). A canção fala sobre os problemas que ele enfrentou e que mesmo diante da morte de sua esposa ele acreditou em Deus, que Ele tinha um plano maior.

    O desejo de Melissa foi realizado quando o álbum de Jeremy Camp saiu nas lojas, e quando ele saiu para a turnê. Durante suas viagens, Camp teve a oportunidade de compartilhar a sua história com muitas outras pessoas que estavam passando por dificuldades similares a dele. A morte de Melissa e o testemunho de Camp levaram muitas outras pessoas a conhecerem a Cristo.

    Hoje ele é casado com Adrienne Leisching (ex-lider da banda Benjamin Gate). E tem uma filha com ela. Todos os álbuns chegaram a número um nas rádios americanas e até hoje Camp ainda conta sua história e como Deus permaneceu fiel a ele.


    Fonte: http://www.gospelmais.com.br/artigos/156/testemunho-de-jeremy-camp.html
  • Regis Danese 23/08/2011:
    Regis Danese quando ainda solteiro, namorava sua futura esposa e ambos freqüentavam ,aos domingos quando na suas folgas no Só Pra Contrariar um culto na igreja sal da terra, Regis sem entender muito a palavra de Deus se comovia muito ao ouvir aquele grupo de louvor tocar,ele sentia vontade de tocar naquele conjunto ate mais do que pra 100(cem mil) pessoas nos shows do (SPC), mas já havia um propósito de Deus.

    Em 1997, Regis e Kelly se casam e, 1998, vem o primeiro filho do casal Brunno Danese, que mesmo sem assumirem ainda serem evangélicos,consagram o filho nesta mesma igreja.
    O tempo vai se passando e no ( So Pra Contrariar), entra um rapaz para acrescentar no vocal do SPC, o Vandinho, que por propósito de DEUS é evangélico, e começa a lançar a sementinha no coração do Regis,muitos foram os bons testemunhos que o Vandinho conseguiu passar para todo o grupo. Em 1999 Regis com sua esposa começam a ter problemas no seu casamento, Regis muito ciumento impedia sua esposa de tudo, ate mesmo de receber visitas, e de cantar, coisa que ela fazia também no Mundo.

    O relacionamento estava muito desgastado, já havia rumores de separação quando ao saber Vandinho, os convidou para irem na casa de um Pastor, em um culto domiciliar,Kelly logo se animou e convidou Regis que aceitou ir. Depois deste culto Kelly continuou a ir as reuniões, mas Regis não se interessava muito, preferindo o futebol, enquanto Kelly orava e jejuava para seu casamento.

    Mas Deus pela sua infinita misericórdia salva não só o casamento e restaura a vida deles, como começa o seu propósito no ministério do Regis que com muita resistência,se entrega aos braços do Pai e começa a fazer a sua vontade.
    Hoje Regis faz parte da Igreja Assembléia de Deus, presidida pelo Pastor Álvaro Alén Sanches, de Uberlândia aonde foi bem recebido e tem aprendido muito da palavra de Deus.

    Para quem quiser saber mais,
    www.regisdanese.com.br

    Fonte: http://arcabrasil.com.br/v01/index.php?option=com_content&task=view&id=45&Itemid=28